top of page

Salário de entrada na IKEA em Portugal sobe de 750€ para 1000€ ...

...incluindo os colaboradores do Centro de Apoio ao Cliente

A entrar no ano de 2023, e tal como já vem sendo prática, a IKEA Portugal anuncia o aumento do salário mínimo de entrada para todos os colaboradores a tempo inteiro, na operação de retalho, de 750 euros para 1.000 euros brutos mensais (14.000 euros anuais). Esta atualização salarial aplica-se aos colaboradores do Grupo Ingka – grupo que detém a IKEA Portugal e que opera o setor do retalho (Lojas IKEA, Centro de Apoio ao Cliente e Centros Comerciais Mar Shopping) e é superior ao Salário Mínimo Nacional (SMN), estipulado por lei em 760 euros para 2023.


Ao novo salário base de entrada acresce o subsídio de alimentação, que também foi atualizado recentemente para 6 euros, seguro de saúde, ajuda à parentalidade, o pagamento de bónus se os objetivos do negócio forem atingidos, entre outros benefícios.


O aumento do custo de vida, juntamente com o contexto cada vez mais competitivo por talento no setor do retalho, levam o retalhista a acelerar o investimento previsto em atualizações salariais, em 5,9 milhões de euros, de acordo com a ambição e compromisso de construir um local de trabalho ainda melhor, todos os dias.


“Trabalhamos diariamente para ter uma oferta completa e relevante de compensações e benefícios, da qual o salário faz parte. Ao longo dos últimos anos, temos feito um esforço constante para aumentar rendimentos e apoiar os colaboradores, e esta novidade é mais um exemplo disso e mais um passo para assegurarmos o bem-estar dos nossos 2.800 colaboradores do retalho e a estabilidade dos seus rendimentos. Queremos oferecer melhores condições de trabalho, que se traduzem, diretamente, em melhores condições para a vida pessoal, não só, mas também, com o aumento do salário de entrada”, afirma Cláudio Valente, People & Culture Manager da IKEA Portugal.


Para a maioria dos portugueses, a IKEA é uma marca familiar e que faz parte das suas casas e do seu dia a dia, mas talvez desconheçam o que é trabalhar no retalho IKEA e fazer parte de uma equipa e cultura únicas. Neste sentido, a marca reforça, junto dos colaboradores e potenciais candidatos, a sua posição enquanto empregadora de referência e demonstra mais uma vez que está ao lado das pessoas com todos os benefícios disponíveis para quem faz parte desta equipa. Trabalhar na IKEA é muito mais do que um emprego e a empresa está comprometida em criar um local de trabalho onde os seus colaboradores se sintam em casa.


Resumo dos principais benefícios dos colaboradores de retalho da IKEA em Portugal:


• Em outubro de 2022, o subsídio de alimentação passou de 4,55 euros por dia para 6 euros.

• Medidas de apoio à natalidade como a “Ajuda de Nascimento”, para todos os colaboradores que se tornam pais biológicos ou por adoção, no valor de 760 euros brutos; e o programa “Passa mais tempo com o teu bebé”, que dá a possibilidade de estender a licença parental (biológica ou por adoção) por mais dois meses, para além do período regular estabelecido pela Segurança Social, aumenta também o seu apoio mensal para 760 euros brutos mensais.

Sistema de bónus anual para todos os colaboradores, e “TACK!” - uma contribuição adicional para as reformas dos colaboradores elegíveis – ambos associados aos resultados de negócio.

Benefícios sociais como seguro de saúde e de vida para colaboradores permanentes; restaurante de colaboradores com preços reduzidos; serviço médico nas lojas; programa de emergência social interno; e, ainda, desconto especial na compra de artigos IKEA, entre outros.