RHmais revela que recrutamento sobe mais de 20% em relação ao ano passado


O arranque de 2022 está a ser positivo na área de negócio das Soluções de Recrutamento da RHmais, no seguimento da tendência do último trimestre de 2021. O mês de janeiro registou um crescimento acentuado face a janeiro de 2021, no qual se verificou mais de 10% no recrutamento interno e mais de 13% no recrutamento para os seus clientes.


A RHmais prevê, assim, que em 2022 o recrutamento para os seus clientes atinja um crescimento de 14%, apesar de estar dependente da evolução da pandemia a nível nacional. Segundo Maria Emília Azevedo, Diretora de Desenvolvimento Organizacional da RHmais, «com o relançamento da economia em 2022 e a necessidade de as empresas incorporarem perfis mais qualificados nos seus quadros, particularmente em algumas áreas, a atividade de recrutamento irá continuar a crescer nos próximos anos.»


Em comparação com o período homólogo do ano anterior, no último trimestre de 2021 a RHmais obteve um aumento de mais 300% nos seus processos de recrutamento, estando este número principalmente sustentado nos processos de recrutamento para os seus clientes. 2021 foi o ano em que a empresa apresentou mais propostas, desde sempre, no recrutamento para os seus clientes, sendo que 14% da faturação resultou das parcerias internacionais, nomeadamente a Future Manager, e mais de 15% dos processos de recrutamento aconteceram fora da área de Lisboa.


No global, no ano passado, 576 pessoas foram recrutadas pela RHmais, principalmente nas seguintes áreas: Contact Centers, Assistente de Apoio ao Cliente, Comerciais/Gestores de Clientes, Marketing, Tecnológico/IT, Financeiro, Administrativos, Técnicos e Diretores (RH, Comercial, Agência e Geral).


Relativamente ao perfil destes colaboradores, maioritariamente são do sexo feminino (61.8% Mulheres e 38.2% Homens) e portugueses (64.8%), sendo que a nacionalidade brasileira (32.2%) é a dominante nos estrangeiros. Em termos de faixa etária, mais de metade dos colaboradores recrutados (52.1%) estão entre os 20 e 29 anos, 31.4% entre os 30 e 39 anos, 14.2% entre os 40 e 49 anos e 1.7% nos restantes grupos.